Mas que blog?

100% das pessoas que escrevem neste blog têm problemas psicologicos graves, e essas pessoas são estudantes de medicina (é triste, não é?) Tenham pena de nós e não nos processem por abusarmos da sorte.. Obrigado

quinta-feira, abril 14, 2005

O tuga

Tenho a honra de estudar num departamento que possui uma das mais interessantes parafernálias de apelidos que já encontrei em 21 anos de existência. É possivel encontrar no meu departamento pessoas com nomes/apelidos tão invulgares como "filimon", "todo-bom", "boavida", "webba", "barrio", "tschiggerl", "patrick", "herve", "subtil", "verruma", etc.. Sendo que todos os que referi anteriormente são de pessoas com nacionalidade portuguesa, mas cujos ascendentes, na sua maioria, não o são.
O leitor comum pensaria: "Que freak-show linguistico é esse departamento!", o leitor ainda mais comum pensaria: "Este gomas tá cada vez mais queimado, vou ali comer uns ovos moles que tão-me a nascer os dentes do siso..", mas o leitor mais atento era levado a pensar: "Esses nomes estrangeirados são nomes de gente rica".
Ora aqui está o ponto a que eu queria chegar. O tuga verdadeiro é levado a pensar que só porque um gajo tem nome estrangeiro, é rico que nem um porco, mesmo que não tenha um tostão furado e o nome seja resultado de um erro de dactilografia no registo civil. Eu não quero dizer com isso que não há muito gajo que é rico e coincidentemente tem um nome invulgar, o que quero é mostrar que essa ideia de "o que se faz lá fora é que é bom" é levada a extremos no nosso país. A pergunta que secalhar se deve fazer é: "Se o gajo é assim tão rico só porque tem um nome estrangeiro, porque é que emigrou pra Portugal!?"

3 Comments:

Enviar um comentário

<< Home